As diversas práticas de irrigação em estufa foram estudadas a fundo nas suas problemáticas para oferecer uma gama completa de produtos concebidos para a aplicação em culturas protegidas.

Com o termo “fora do solo” geralmente se entende descrever todos aqueles sistemas de cultivos realizados fora do chão e que utilizam a água como veículo de substâncias nutritivas para as plantas.

O interesse que essas técnicas de cultivos estão recebendo é ligado à possibilidade de obter boas produções, tanto do ponto de vista quantitativo e qualitativo, quanto conter de modo significativo o impacto sobre o ambiente.

A atividade de pesquisa no âmbito das culturas sem solo levou à realização de diversos sistemas de culturas, que se distinguem pelos volumes e modalidades dos aportes hídricos, a gestão da nutrição, a forma e a dimensão dos módulos de cultivos e a presença ou não de um substrato de natureza diversa.

Os cultivos no substrato representam as técnicas de cultivo fora do solo que no decorrer dos anos encontraram maior aplicação, pois requerem uma gestão mais simples com relação aos sistemas sem substrato. De fato, a possibilidade de garantir uma ancoragem sólida às raízes reduz sensivelmente as várias causas de problemas em fase de produção.